Nosso conteúdo

Nota de Posicionamento Sinprifert - Ucrânia

Updated: Mar 1

São Paulo, 28 de fevereiro de 2022.










O Sindicato Nacional da Indústria de Matérias-Primas para Fertilizantes (Sinprifert) lamenta profundamente os ataques contra a Ucrânia e o seu povo. Neste difícil momento, nossos pensamentos estão com os refugiados e as famílias das vítimas desta injustificável ação.


A essência da nossa indústria é a garantia da paz, da vida e a proteção do nosso planeta por meio da segurança alimentar e, para isso, o Brasil tem uma responsabilidade central – somos o celeiro do mundo.


O atual momento evidencia inequivocamente os riscos que uma ruptura nas cadeias de fornecimento globais, especialmente a de fertilizantes, tem para o mundo e para o agronegócio brasileiro, tornando ainda mais urgente e necessário o Plano Nacional de Fertilizantes (PNF), política a ser a ser lançada pelo Governo Federal em março próximo.


Intensificaremos esforços junto ao governo brasileiro para reverter a nossa crítica dependência por fertilizantes nitrogenados e potássicos importados, principal item da pauta de importação brasileira com a Rússia, e mitigar os potenciais riscos de pressões inflacionárias e de insegurança alimentar resultantes deste lamentável conflito.


Permanecemos atentos aos cenários políticos e econômicos e plenamente disponíveis para continuar trabalhando com o governo em soluções para mitigação dos impactos da atual crise mundial.


Esperamos que a razão e a diplomacia prevaleçam e que o espaço para a construção de pontes e reconciliação entre as nações envolvidas seja erguido novamente.


Atenciosamente,


Bernardo Silva

Diretor Executivo


Sobre o Sindicato Nacional da Indústria de Matérias-Primas para Fertilizantes - Sinprifert

Desde 1954, representamos 95% da produção nacional de fertilizantes e 20% do PIB da cadeia de insumos, com 20 plantas em 10 estados brasileiros e mais de 28.000 empregos diretos. Somos o 4º maior segmento da indústria química e o 5º do setor de mineração e parceiros do desenvolvimento sustentável do agronegócio brasileiro.


128 views0 comments